São José dos Campos confirma 2 casos de febre amarela silvestre | Últimas Notícias
febre-amarela

São José dos Campos confirma 2 casos de febre amarela silvestre

A Prefeitura de São José dos Campos confirmou, na tarde dessa quarta-feira (7), dois casos de febre amarela silvestre de pacientes que contraíram a doença fora do município. Ambos são homens, já tiveram alta hospitalar e passam bem, sem registro de agravamento da doença. Os resultados dos exames foram divulgados nessa quarta pelo Instituto Adolfo Lutz.

J.A.J., de 47 anos, morador do Jardim Aquarius, foi internado no Hospital Vivalle no dia 10 de janeiro. Segundo relato do próprio paciente, no início do ano ele visitou a cidade de Mairiporã, na grande São Paulo, onde há surto da doença.

O segundo caso é W.B.O., de 40 anos, morador do Bosque dos Ipês, região sul da cidade, que permaneceu internado no Hospital Municipal nos dias 22 e 23 de janeiro. Ele informou à equipe da Vigilância Epidemiológica ter visitado a cidade de Arujá (SP).

A Vigilância investiga outros dois casos suspeitos. São duas mulheres, de 27 e 39 anos, respectivamente, moradoras do Jardim Colonial e do Jardim Satélite, na região sul. Elas também estiveram internadas no Hospital Municipal, já tiveram alta e passam bem. Os resultados ainda não foram divulgados pelo Adolfo Lutz.

Em todos os casos, as medidas de prevenção previstas foram executadas pela Prefeitura. O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e a Secretaria de Manutenção da Cidade realizaram serviços de nebulização e fumacê nas casas e toda a área ao entorno, num raio de 200 metros (9 quarteirões).

Óbito
Além dos 2 casos confirmados e 2 suspeitos, São José já registou um óbito por febre amarela este ano. M.J.B., de 28 anos, foi internado no Hospital Municipal com quadro de doença infecciosa aguda no dia 8 de janeiro e veio a óbito na noite de 10 de janeiro.

O resultado do exame foi enviado à Vigilância Epidemiológica no dia 31 de janeiro pelo Instituto Adolfo Lutz. Ele esteve no período de 29 de dezembro a 2 de janeiro em uma chácara na cidade de Mairiporã.

Macacos
Até o momento, a Prefeitura registrou a morte de três macacos em janeiro encontrados próximos à mata. Os tecidos dos órgãos dos animais foram retirados pela equipe do CCZ e enviados ao Instituto Adolfo Lutz. Não há prazo para entrega do resultado.

Os macacos foram localizados na estrada dos Tamoios (região sudeste), na estrada do Cajuru (leste) e na estrada Sá Flor, no Recanto São João, próximo ao bairro Bonsucesso (região norte). Todos os locais onde os primatas foram encontrados são próximos ao chamado corredor ecológico.

Em todas essas regiões, a Prefeitura realizou vacinação de casa em casa e ações de bloqueio, como nebulização das residências próximas onde o macacos foram encontrados.

A orientação da Prefeitura, em caso da ocorrência de um macaco encontrado morto ou que aparente estar doente, caído, prostrado ou cambaleante, é comunicar imediatamente o Centro de Controle de Zoonoses, pelo telefone 3931-2292, 3934-4923; o núcleo de Vigilância do Hospital Municipal, telefones 3901-3509 e 3901-3453 ou 156.

Assim como os seres humanos, os macacos são vítimas da febre amarela. O aparecimento de animais mortos é um sinal de alerta de que o vírus está circulando na região de mata, portanto, um aviso para que ações de prevenção sejam tomadas para evitar que as pessoas sejam contaminadas.

Da Redação