Russos só poderão participar dos Jogos de Inverno de 2018 sob bandeira neutra | Últimas Notícias
O símbolo das Olimpíadas, que significa a união dos cinco continentes, ornamenta a entrada da Vila Olímpica de Londres

Russos só poderão participar dos Jogos de Inverno de 2018 sob bandeira neutra

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nessa terça-feira (5) que suspendeu o Comitê Olímpico da Rússia dos Jogos de Inverno de 2018, por doping de Estado, mas permitiu que atletas do país possam participar, embora sob bandeira neutra. A informação é da agência EFE.

“Foi decidido suspender o Comitê Olímpico Russo com efeito imediato, assim como convidar de maneira individual os atletas russos a competir nos Jogos de PyeongChang, Coreia do Sul, sob o nome de ‘Atletas Olímpicos da Rússia e sob a bandeira olímpica'”, disse o COI em comunicado.

A Comissão Executiva do comitê, reunida em Lausanne, na Suíça, tomou a decisão após conhecer os resultados do chamado “relatório Schmid”, que investiga o doping de Estado na Rússia.

“Trata-se de um ataque sem precedentes à integridade dos Jogos Olímpicos e do esporte. Como atleta, me sinto muito triste por todos os atletas que sofreram por esta manipulação”, afirmou o presidente do COI, o alemão Thomas Bach, após anunciar as medidas.

Exclusões e multa
Além da suspensão do Comitê Olímpico Russo, a Executiva do COI decidiu excluir o ex-ministro do Esporte, Vitaly Mutko, e seu então vice-ministro Yuri Nagornykh de qualquer participação futura nos Jogos Olímpicos. Atualmente, Mutko é o vice-primeiro ministro da Rússia, além de chefe do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2018 e presidente da federação de futebol nacional.

Também foi excluído o diretor do Comitê Organizador dos Jogos de Sochi 2014, Dmitry Chernyshenko, que integrava a comissão de coordenação dos Jogos de Inverno de Pequim 2022. Já o presidente do Comitê Olímpico Russo, Alexander Zhukov, foi suspenso como membro do Comitê Olímpico Internacional. Os russos também terão que pagar uma multa de US$ 15 milhões, que será destinada ao estabelecimento de uma Autoridade Independente de Exame Antidoping.

Como diz o comunicado do COI, a entidade poderá “revogar parcial ou totalmente” a suspensão do Comitê Olímpico Russo a partir do encerramento dos Jogos de PyeongChang, desde que o próprio comitê russo respeite as decisões.

Atletas Olímpicos
As medidas não impedirão a participação dos atletas russos nos Jogos de Inverno, que começarão em 9 de fevereiro na cidade sul-coreana, mas eles terão que fazê-lo a “título individual e sob estritas condições” que confirmem a sua lisura.

“Estes atletas convidados poderão participar, tanto nas modalidades individuais como nas de equipe, com o nome de Atletas Olímpicos da Rússia e sob o uniforme e bandeira olímpicas, soando o hino olímpico em qualquer cerimônia de celebração de que participem”, afirma o comunicado.

Apesar do rigor, as sanções não justificariam, de acordo com o presidente do COI, Thomas Bach, um boicote da Rússia aos Jogos de PyeongChang. “Não vejo nenhuma razão para um boicote por parte da Rússia, porque os atletas limpos poderão participar”, concluiu Bach.

Entretanto, diversos políticos russos pediram hoje um boicote aos Jogos, depois de tomarem conhecimento destas sanções. “Considero que tal decisão é uma humilhação para o nosso país (…) A melhor saída para esta situação seria a completa renúncia a participar dos Jogos Olímpicos”, disse Igor Lebedev, vice-presidente da Duma, a Câmara dos Deputados da Rússia.

Agência Brasil